Entrevista com Sebastien :: London Calling

Depois de trabalhar intensamente nos últimos 10 meses, você acha que os meninos do Il Divo iriam descansar. Não é o caso! Tom London Calling Hunter teve a chance de conversar com Sebastien Izambard em um dia de folga rara. Ele nos contou tudo sobre o álbum com os maiores sucessos do grupo e sobre a turnê com Katherine Jenkins…
London Calling: Então vocês tem uma nova turnê prevista para os próximos meses?
Sebastien Izambard: Sim, além de promover o álbum The Greatest Hits, temos esse próximo passo emocionante. Temos trabalhado nos últimos 10 meses, ao redor do mundo e nós pensamos que o The Greatest Hits poderia ser exposto de uma forma diferente, convidando Katherine Jenkins para cantar – algo um pouco sexy! Ela é muito agradável, bonita e canta muito bem.
London Calling: Você está tentando nos dizer que vocês não são sexy o suficiente?
Sebastien Izambard: Não, eu não estou dizendo isso, mas nós definitivamente não temos voz de mulher, então pensamos que seria bom ter alguns duetos com ela, só para fazer algo diferente. As pessoas sempre fazem isso com suas turnês, é bom misturar. Fizemos isso com Barbra Streisand e funcionou muito bem. Nós dividimos o palco com ela, cantamos nossas músicas e cantamos alguns duetos e foi uma grande coisa, então pensamos que seria bom fazer isso de novo.
London Calling: Isso soa muito bem. O que os fãs podem esperar da nova turnê, então? Você já trabalhou nos clássicos e feito algumas coisas boas com Katherine também?
Sebastien Izambard: Bem, nós não temos nada ainda, porque ela está fazendo a promoção do seu álbum. Então, em algum momento iremos sentar e discutir quais músicas apresentaremos. Nós realmente não conversamos sobre isso, mas sabemos que nossas vozes vão funcionar perfeitamente. Nós fizemos um especial de TV para a ITV em conjunto e foi muito bom.
London Calling: Você acabou de mencionar que vocês fizeram uma intensa turnê de 10 meses e vocês obviamente tem uma enorme base de fãs. Temos lido comentários na sua página do Facebook de fãs e há muitos corações e amor por lá! Seus fãs são diferentes através do mundo?
Sebastien Izambard: Ah, sim, absolutamente. Em termos de cultura, se você vai do Reino Unido para a América do Sul, a América é muito diferente, claro, e é isso que nós gostamos, que nos dá essa diversidade. Nós nos divertimos, e nossos fãs são muito respeitosos, eles são tão leais a nós. Muitos viajam o mundo para vir e ver você, é incrível, e sempre temos que beliscar-nos para perceber que temos mesmo essa sorte e tudo está indo tão bem.
London Calling: Agora temos que perguntar, com essa base de fãs , a maioria é amigável ou existem alguns fãs estranhos pelo mundo?
Sebastien Izambard: Bem, você sempre tem pessoas incómodas, mesmo em suas famílias, mas eu tenho que dizer que 95% dos nossos fãs são muito respeitoso com nossas vidas. Eu tenho três filhos e são sempre respeitosos com Renee, minha esposa e meus filhos. Nunca houve um problema. Eles enviam presentes para Renee e meus filhos, é fantástico. Eu acho que nós somos os homens mais sortudos no mundo, temos um monte de sucesso e uma base de fãs enorme.
London Calling: Pensando na turnê que está chegando, obviamente, vai ser muito trabalho. Você têm alguma dica, técnicas ou truques que você usa para manter suas performances perfeitas todas as noites?
Sebastien Izambard: Sim, bebemos muita água, e bebemos vinho antes e depois, ha ha! Eu tento não ficar muito estressado, porque o estresse pode tirar sua capacidade de atuar no show. Eu acho que é realmente importante para dar 100% de si mesmo em termos do concerto, pois poderia ser o último, nunca se sabe.
London Calling: Você irão à alguns locais realmente grandes, lugares como a O2, em Londres, onde vocês terminarão a turnê, assim como você administra isso?
Sebastien Izambard: Bem, é muito engraçado, porque, para mim, é realmente mais fácil cantar em um local grande, em vez de um pequeno espaço. Quando cantamos no Coliseu ou outros lugares compactos é muito mais difícil porque as pessoas estão mais perto de você. Em uma grande arena não é tão pessoal, o que diminui a pressão. Mas, para mim, é ter certeza que você onde quer estar, você ter certeza de que as pessoas tenham um momento maravilhoso. Eu tento evitar pensar sobre esses tipos de coisas. A O2 é enorme – é grande, mas para mim é um pouco menos assustador de alguma forma.
London Calling: Há alguma coisa especial que você gosta de fazer quando não está no palco?
Sebastien Izambard: Eu estaria com meus filhos, eu pego o meu pequeno que tem um ano e meio de idade a uma aula onde ele dança com outras crianças, levo meus filhos para a escola, então gastar muito tempo com meus filhos, é muito importante. Nós vamos para o parque, o Hyde Park, eu gosto de sair para o almoço, há tantas coisas para fazer em Londres, e é a melhor cidade do mundo. Só o tempo que às vezes é difícil! Mas acho que no geral é uma cidade maravilhosa. É ótimo porque você pode ir a qualquer lugar a partir de Londres e desfrutar de todos os diferentes lugares da Europa. É tão acessível e eu não estou longe do Aeroporto de Heathrow – é uma grande cidade.
London Calling: E sobre algumas galerias e museus, você tem a chance de levar as crianças para ver?
Sebastien Izambard: Sim, eu tenho levado para o museu que não é muito longe da embaixada francesa, porque há coisas de crianças lá. Nós gostamos de levá-los para oficinas de artes também. Minha meninas de quatro anos e meio, adora ver os dinossauros e outras coisas.
London Calling: Você obviamente tem o seu próprio estilo musical quando você está executando, mas o que gosta em sua vida pessoal? Há algum gêneros particular que você gosta de ouvir quando não há mais ninguém na casa?
Sebastien Izambard: Eu gosto de pop rock – é o que eu escuto. Minha formação é do lado pop – Eu escuto Coldplay, eu tenho o mais recente álbum  do Muse, que é uma banda incrível. Eu escuto uma banda chamada Hurts, qualquer coisa da bossa nova ao reggae, música sul-americana. Eu adoro música em geral.
London Calling: Então nos bastidores basicamente você está balançando para Muse!
Sebastien Izambard: Eu estou constantemente ouvindo música. São como “oh meu deus, não cala a boca nunca!” E estou sempre cantando o tempo todo, eu adoro isso.
London Calling: Você obviamente tem um monte, mas quais são os seus principais planos para o futuro?
Sebastien Izambard: Bem, agora estamos preparando o próximo disco para 2013 e queremos ter algo excepcional. Temos o lançamento do The Greatest Hits, que é uma marca em nossa carreira e agora queremos fazer outra coisa. Então, isso é obviamente algo realmente importante para nós e é um pouco assustador em um sentido, porque nós vamos ter que surpreender as pessoas com algo mais. E isso é um passo muito grande.
London Calling: Quantos smokings vocês usaram neste um ano?
Sebastien Izambard: Acho que foi provavelmente três ou quatro no total. Não há muitos smokings, mas quando você faz uma promo há um monte deles, mas geralmente não é realmente tão ruim quanto você pode pensar.
London Calling: Não seria fantástico se vocês podessem fazer o tema do próximo James Bond ou algo assim. Alguma vez você já pensou sobre que tipo de coisas?
Sebastien Izambard: Sim, com certeza, especialmente quando ouvi Adele cantando, eu acho que seria ótimo. Seria fantástico para ser capaz de fazer isso, um privilégio, um sonho, na verdade.

fonte

bjos, Vir

Entrevista na entrega do prêmio de Artista da Década

Gostaria de agradecer à Adriana, que nós concedeu a tradução desta entrevista! 😉

Il Divo at the Classic BRITS from The Classic BRIT Awards on Vimeo

Vamos lá!

E- ENTREVISTADOR / S- SEBASTIEN / C- CARLOS / U- URS / D- DAVID

E – Rapazes, parabéns… ”Artistas da Década” como vocês se sentem? São 10 anos, uma história!

S – Bem… não sinto bem assim, na realidade quando ouvimos…Uau… é estamos juntos por 7 anos, então é…o tempo voa, mas sentimos como se fosse ontem.

E- Como se sentiram no backstage, com a acolhida que tiveram essa noite?

C – Nossa! Foi incrível! Ouvir as fãs aplaudindo com tanto entusiasmo, esperando por nossa 1ª. Aparição depois de um ano e meio após nossa última turnê. Isso porque estávamos gravando nosso próximo álbum, que vocês poderão ouvir em novembro. E agora estamos 150% de volta.

E – Qual a fórmula para pôr quatro caras cantando juntos? Quero dizer: Qual o segredo do sucesso do Il Divo? Vocês saberiam dizer por que Il Divo é tamanho sucesso?

U – Quer saber? É realmente estranho para mim, eu não tenho como te dizer o que é isso, porque nós quatro somos cantores, éramos cantores por um longo tempo antes de Il Divo, nós simplesmente vamos ao estúdio, pegamos as músicas, gravamos conforme o que sentimos e o que sai daí é Il Divo, é o que posso te dizer…
E – Quais os dois momentos mais “memoráveis” desde quem vêm trabalhando juntos?

D – Os melhores momentos, para mim, foram, nossa 1ª. Apresentação no (NOTA: esta parte, juro que não consegui entender, ele diz algo tipo: Parker Sun Show, se alguém puder ajudar rsrsrs), foi incrível começar com um show com um nível tão grande, que foi uma oportunidade de chegar a tanta gente, e a mesma coisa quando viemos para América no show da Oprah. Foram incríveis as oportunidades que tivemos.

E – As fãs estão sempre atentas a tudo que fazem e dizem. Como é a resposta das fãs pelo mundo?

S – Incrível, nós viajamos mais e mais pelo mundo e mais e mais nós ganhamos fãs, vamos a lugares que jamais imaginaríamos, nós cantamos em Jacarta, sabe o que é isso? Pelo muno!E quando deixamos esses países é como um tesouro, porque você está realmente trazendo algo para a música viajando por esses países. Eu acho que é o nosso maior “porque”, as fãs.. Sabe? São as pessoas que têm estado lá por sete anos, e nós nos sentimos realmente sortudos que elas ainda estejam lá e é por isso que queremos fazer cada vez mais por todas essas pessoas.

E – E como vocês escolhem o repertório? Vocês vêm de diferentes experiências. Como vocês decidem o que vão gravar?

C – Bem… Nós sentamos todos juntos com algumas canções e Simon…

E – Simon Cowell?

C – Sim, Simon Cowell… e decidimos qual pode ser melhor, então vamos para o estúdio, tentamos todas e então vemos qual vamos cantar, então pomos em prática!

E – Vocês certamente trabalharam para alcançar o resultado das vozes nas músicas… Isso vem naturalmente ou vocês tiveram que trabalhar nisso?

U – Agora nós conhecemos muito bem as vozes de cada um, então nós sabemos quando olhamos para a música: esta parte é para um, esta é para outro… Mas nós sempre experimentamos alguma coisa, mudamos algo. Este é o porquê disso nos tomar tantos meses para gravar 10 ou 11 faixas de um novo álbum, e porque é cada vez mais difícil para encontrar um novo repertório, porque cada um de nós quer se superar em um novo álbum. Nós trabalhamos muito nisso e é muito gratificante.

E – E sobre a participação de Simon Cowell nisso? Primeiramente ele é o homem que os uniu, ele é tido como um “Deus da música pop”. Como é isso?

D – Ele é uma pessoa realmente genuína, ele tem suas próprias opiniões, é tipo o empresário que cuida de todo o processo, mas como Carlos disse, nós nos sentamos todos e colocamos nossas idéias na mesa, depois ele diz, quero ouvir essa, essa, essa e essa, e nos deixa trabalhar livres, ele não tem muito que fazer no processo do estúdio propriamente dito, e quando temos tudo terminado, ele vem e diz gostei dessa, dessa, dessa e dessa, é assim que funciona!

E – Diretamente do backstage…congratulações, parabéns a todos vocês, Sebastién, Carlos, Urs e David. IL DIVO! Foi um prazer vê-los! …………………………. FIM